Eu e os regalos da minha vida

Namorei um cara que tinha uma mãe já bem idosa. Nunca troquei muitas palavras com ela, mas me lembro de uma das frases que  repetia com frequência e só fui entender o significado muito tempo depois:  O que é de gosto é regalo da vida.

Regalos da vida. Parei ontem pra pensar nos regalos da minha própria vida e me vi no caixa da MAC com três batons na mão. Caros? Absurdamente. Porque comprá-los? Porque eu os queria também absurdamente.

Sabe o que mais? Eu  ainda não os tirei da sacola, estão lá, dentro da bolsa, tinindo, me esperando. Estou dando um tempinho, uma calmaria pra me jogar na cama, abrir um por um, olhar e olhar. Regalos, queridas, a parte boa, a parte docinha da vida.

Não se vive só de regalos, mas não tem graça sem eles e cada um sabe o que lhe é de gosto. Aquela senhora sabia o que dizia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
7 comments on “Eu e os regalos da minha vida
  1. Minha mãe também diz isso e o “quem corre com gosto não cansa”, que no meu caso se aplica bem literalmente.

    Por essas e outras que eu gasto os tubos pra ver o Paul onde quer que ele vá, mesmo que haja quem diga que “o ingresso é o preço de um fogão novo”. Regalos da vida. 🙂

    Excelente texto, ruiva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *