Pesquisa diz que roupas são os ítens mais comprados por impulso

negociacao-Feira-da-Moda-de-Gramado-Credito-Edson-Pelence-20152030

Ter o produto certo, na vitrine certa, e com preços e condições atrativos faz toda a diferença nas vendas do varejo. É o que mostra uma pesquisa Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que aponta o hábito do brasileiro de realizar compras por impulso. Para isso, é preciso que o lojista esteja preparado, e essa oportunidade ele terá na próxima edição da Feira de Moda de Gramado/RS. O evento será realizado de 19 a 21 de janeiro de 2016, na cidade da Serra Gaúcha.

Realizada em parceria com o portal de educação financeira ‘Meu Bolso Feliz’, a pesquisa mostra que mais da metade dos consumidores (53%) das capitais brasileiras admite ter realizado pelo menos uma compra por impulso nos últimos três meses. O percentual é ainda maior entre as mulheres, já que quase seis em cada dez (57%) entrevistadas assumem a falta de planejamento em relação às suas últimas compras. “Isso mostra a importância da indústria investir em produtos diferenciados, e também a necessidade do lojista ter essas novidades em sua loja. Nesse sentido, a feira se transforma em uma excelente oportunidade para ambos”, explica Claudio Goerl, Diretor da Cia das Feiras, promotora da Feira da Moda de Gramado.

Quando perguntados sobre os produtos que menos resistiram e acabaram comprando mesmo sem haver necessidade, o item mais citado pelos pesquisados foram as roupas (24%), seguidos pelos calçados (12%), CDs e DVDs (7%), smartphones (7%) e livros (6%). “Quem tem o produto certo para o seu público potencializa suas perspectivas de vendas. Por isso a importância de estar em um evento como a Feira da Moda de Gramado e ter acesso a uma grande variedade de opções”, ressalta Goerl.

Dentre as motivações que mais levam os consumidores a fazer uma compra sem planejamento prévio, o levantamento aponta que a principal delas é a promoção (51%), sobretudo entre a parcela feminina de entrevistados (61%) e indivíduos da classe C (55%). Também foram mencionados outros estímulos como a atratividade do preço (31%), as características do produto, como funcionalidade e beleza (6%) e a facilidade de pagamento (4%). “Isso mostra a importância para indústrias e varejistas de buscarem bons preços, aliando isso à moda”, completa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *