Novidades tecnológicas para quem curte acampar

camping

Quem tem mais de 20 anos e já acampou quando mais novo provavelmente se lembra de ter passado algum sufoco. Barracas que alagavam, varetas quebradas e até acessórios que não funcionavam fazem parte das histórias de muitos campistas. Passar frio também era comum, assim como voltar com as costas doloridas pelo excesso de peso e das noites mal dormidas. A boa notícia é que a indústria investiu pesado em novos materiais e acampar hoje em dia é bastante confortável.

 

romantic
Barraca alagada? Nunca mais!
De acordo com Henrique Recce, da Nautika – empresa brasileira que acaba de completar 40 anos e é pioneira na produção de produtos de camping e lazer – novos materiais revolucionaram o camping. “Nossas primeiras barracas eram fabricadas em poliéster com varetas de fibra de vidro que quebravam com maior facilidade. Com a evolução da tecnologia, hoje trabalhamos com hastes flexíveis que duram quase uma vida toda”, explica. Outro clássico do camping no passado, a barraca alagada, também ficou para trás. Hoje é possível mensurar a coluna d’agua das barracas – capacidade do tecido em relação à chuva – e novos materiais aguentam até 6.000 mm, uma verdadeira tormenta, além do frio e vento.

Colchão de chumbo?
Outro equipamento que merece destaque na evolução do camping são os colchões infláveis. Antigamente esse item era confeccionado em borracha, por isso eram desconfortáveis e pesados. O consultor explica que, em 1998, a linha Zenit – da NTK – trouxe materiais mais leves e resistentes feito em PVC aveludado, com inflador embutido e válvula de segurança. Os colchões também possuem engenharia para o maior conforto dos campistas. Algumas opções também apresentam travesseiros incorporados.

Congelando de frio?
O tempo que dormir agarradinho era a única forma de fugir do frio também ficou no passado. A Azteq, por exemplo, criou um isolante térmico em forma de caixa de ovo que tornou mais leve e mais quente o interior da barraca. Já a Deuter desenvolveu um saco de dormir com plumas de ganso que suportam até -45ºC, indicado para expedições em alta montanha. Os sacos de dormir também mudaram: o atual modelo “sarcófago” é projetado para reter o ar quente dentro do casulo interno, por meio do isolamento no zíper e na costura. O modelo Milik da marca NTK, por exemplo, é indicado para temperaturas de 5ºC à 15º.

Comprando fogo? Viva a tecnologia!
Fogareiros e lampiões também trouxeram o avanço na hora de preparar uma refeição. Já existem modelos modernos com acendimento automático, dispensando o uso de fósforos ou isqueiro. É comum encontrar também tecnologia que promova maior economia no consumo do gás e mínimo ruído. “Hoje esse tipo de equipamento está moderno e prático. Você encontra para vender facilmente o cartucho de gás com sistema anti-explosão compatível para vários modelos de lampiões. As churrasqueiras também facilitam o preparo dos alimentos”.

Mochilas: Cada vez mais tecnológicas, sim!
Um dos itens mais importantes na hora de preparar uma viagem é a mochila. Elas também evoluíram com o passar dos anos. Hoje o mercado conta com modelos próprios para cada tipo de esporte e necessidade. “A tecnologia também chegou na fabricação de mochilas. Hoje modelos da NTK possuem sistema de amortecimento anti-shock nas alças das costas para maximizar o conforto eliminando parcialmente o impacto do peso. Outro item que evoluiu com o tempo foi o ajuste de coluna. Alguns modelos mais atuais também foram produzidos com costuras mais avançadas e matérias de última geração em termos de resistência e durabilidade, um avanço se comparado com as mochilas de antigamente”, finaliza Henrique.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
One comment on “Novidades tecnológicas para quem curte acampar
  1. Ainda acho que esta faltando lugar na barraca pra uma .30 ou algo de gênero pq hoje em dia no Bra$il $il $il do PT onde os marginais tem total poder sobre a população , nem no quintal de casa é seguro acampar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *