Conheça os seis procedimentos estéticos mais procurados no Brasil

banho

Uma pesquisa divulgada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética mostra que, só no ano passado, foram realizados mais de 20 milhões de procedimentos estéticos no mundo. O Brasil ocupa o segundo lugar da lista dos países que mais realizaram os tratamentos, só perdendo para os Estados Unidos. Por aqui, mais de dois milhões de procedimentos foram feitos.

“As pessoas têm procurado mais por tratamentos não invasivos, aqueles que não pedem intervenções cirúrgicas”, conta o dermatologista Bruno Vargas, da clínica Inovatto. Desses, o mais procurado no mundo foi a toxina botulínica, popularmente conhecido como botox – foram mais de 5 milhões procedimentos feitos só no ano passado.

Segundo Vargas, as mulheres são as que mais procuram pelos tratamentos. “Meu público é, em grande parte, composto por mulheres, e essa procura tem começado cada vez mais precocemente”, afirma.

Há vários tratamentos não invasivos que podem ser uma opção para aquelas pessoas que buscam rejuvenescer, mas não querem se submeter a cirurgias mais invasivas. Além do botox, existem outras opções, que o dermatologista Bruno Vargas explica:

1) Toxina botulínica

A toxina botulínica é bastante utilizada para corrigir rugas e marcas de expressão. Além disso, tem usos terapêuticos, como o tratamento da sudorese, cicatrização de feridas e até mesmo para melhorar a cefaleia tensional.

A técnica consiste em injetar a substância diretamente no músculo, que fica paralisado por algum tempo. Ela tem duração média de 3 a 6 meses no rosto e, em tratamentos como o da sudorese nas axilas, por exemplo, de 6 a 9 meses.

2) Hidratação injetável

Segundo Vargas, a técnica é uma verdadeira hidratação de dentro pra fora. São feitas pequenas injeções de produtos à base de ácido hialurônico, específicos para uma hidratação profunda. O procedimento é recomendado para peles mais maduras, desidratadas e que necessitam de uma hidratação a mais. Além de devolver o brilho e a maciez, a técnica suaviza as linhas finas do rosto.

3) Ácido poli-L-láctico

Nesse procedimento, o ácido poli-L-láctico (potente estimulador de colágeno) é injetado na derme profunda. Isso faz com que a produção de colágeno seja ativada, aumentando a espessura da pele e suavizando as marcas de expressão, além de atenuar as alterações no contorno do rosto. Os resultados aparecem desde a segunda sessão e duram até dois anos.

4) Sultura silhouette

Esse procedimento age dando sustentação, um ‘up’ à face, uma espécie de lifting não cirúrgico. Nele, suturas reabsorvíveis com cones bidirecionais agem logo após o procedimento e, ao longo dos meses que seguem, estimulam a produção natural de colágeno. É indicado para pessoas que queiram combater, de forma eficaz, os sinais de envelhecimento, com resultados naturais e sem se submeter ao lifting cirúrgico.

5) Laser fracionado de CO2

A técnica trabalha em profundidade na pele e estimula a produção natural de colágeno. Ela faz com que a regeneração da pele seja estimulada, de forma que cicatrizes, estrias, rugas e manchas da pele, sejam suavizadas. “O número de sessões varia de acordo com cada caso, dependendo da paciente”, informa o dermatologista.

6) Preenchimentos faciais

Existem dois tipos de preenchimentos faciais: o com ácido hialurônico, utilizado para repor o volume facial perdido com o envelhecimento, principalmente, aquele localizado entre a boca e o nariz (o chamado bigode chinês), nas maçãs do rosto, no contorno do rosto, em olheiras profundas e nos lábios. O ácido é injetado logo abaixo da pele e tem efeito imediato de aumento no volume. Assim, o contorno do rosto fica mais bem definido e os sulcos são atenuados. O tempo de duração varia entre 6 e 18 meses.

Já o preenchimento com hidroxiapatita de cálcio produz volume inicialmente e induz à produção de colágeno em médio prazo. Ele é indicado, basicamente, para a indução de colágeno e melhora na flacidez da pele. Os efeitos também podem ser percebidos logo após a aplicação e podem durar até dois anos.

Recomendações do especialista

Apesar de muitas clínicas de estética oferecerem os procedimentos, Vargas recomenda que sejam feitos com um profissional qualificado. “Somente dermatologistas credenciados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e cirurgiões credenciados na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) estão habilitados a realizar os procedimentos sem riscos”, conta ele. Além disso, “é necessária uma avaliação individual para definir qual o melhor tratamento. No geral, fazemos uma associação de técnicas (tratamentos-protocolos) para um melhor resultado”, orienta.

O dermatologista ainda chama atenção para os cuidados com a pele, que devem começar desde cedo e serem intensificados após a realização de procedimentos como esses. “O combo limpeza, hidratação, tonificação e proteção solar é essencial para uma pele saudável”, recomenda ele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *